Vai pedir música: Jailton Jajai é condenado novamente por desrespeito à Lei Eleitoral.

O pagamento das rescisões dos trabalhadores sumariamente demitidos da Prefeitura de Madre de Deus ainda demora de chegar nas contas bancárias esperançosas, mas já chegou nas barras da Justiça, onde o prefeito Jailton Jajai (PTB) vai pedir música no Fantástico, assim como fez seu aliado e antecessor titular, Jeferson Andrade.

A publicação de cards institucionais da administração municipal apontando o benevolente pagamento do dinheiro devido e caloteado das rescisões – e ainda não quitado – foram publicados com a marca da gestão em claro desrespeito à Lei Eleitoral visando beneficiar o petebista como benfeitor de algo a ser pago com verba pública.

O uso da máquina pública tem sido recorrente pela campanha de Jailton Jajai. Recentemente o prefeito foi sentenciado por utilizar recursos e mão de obra institucionais para obter privilégios eleitorais. Novamente, o petebista infrige a Lei Eleitoral no que tem sido considerado pelos seus adversários como desespero diante da derrota iminente.

O diretório municipal do PDT em Madre de Deus acionou o prefeito na Justiça para que as condutas vedadas cessem e Jailton Jajai possa respeitar a Lei na disputa eleitoral. “Estamos vigilantes para garantir um pleito justo e que as urnas sejam a real expressão da vontade do povo. Não adiantarão compra de votos, opressão, assédio, ameaças e perseguições para induzir o voto de ninguém. A democracia com D maiúsculo vai precalecer”, observou Lúcio Júniot, dirigente da legenda.

Jailton Jajai é candidato à reeleição tendo a vice Nita indicada pelo PP do prefeito afastado Jeferson Andrade. O outro postulante é Dailton Filho (PSB), este ocupando o primeiro lugar nas pesquisas de intenções de voto na cidade. Amilton Pereira (SD) é o vice do socialista.

Leia a anterior

Dailton Filho segue aumentando aceitação popular em Madre de Deus

Leia a próxima

Fake news: crime de quem pede, quem faz e quem usa

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *