“Responsabilidade na apreciação de contas públicas é exigência para legisladores”, afirma Marden Lessa

O vereador Marden Lessa (PSB) cobrou a abertura de Processo Administrativo Disciplinar – PAD para investigar a petição produzida em timbre oficial da Câmara Municipal de Madre de Deus. O pedido foi feito à presidência da Casa, na sessão desta terça-feira (1°). O suposto envolvimento de servidores do Legislativo na inclusão de assinaturas de vereadores sem autorização dos mesmos suscita a importância do PAD.

Criticando a gestão municipal, o socialista apontou desmandos praticados pelo prefeito substituto. “Essa Casa precisa tomar providências porque o prefeito não trabalha. Precisamos acionar o Ministério Público para conter tudo que tem sido feito na máquina pública. Incompetente e inoperante são adjetivos que cabem a ele”, disparou Marden.

A principal matéria em apreciação na sessão ordinária foi a análise das contas do prefeito afastado Jeferson Andrade (PP). Seguindo o relatório do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), a comissão de Finanças emitiu parecer pela aprovação com ressalvas com relação ao exercício do ano de 2017. Relatando o processo, Marden Lessa proferiu o opinativo apontando a coragem da presidência da Casa em colocar o tema em votação. “Não poderia ser irresponsável e fazer covardia ou deslealdade com algo sério. Sou adversário político do prefeito afastado, mas deixo claro que como vereador tenho que ter responsabilidade com o papel legislativo. O TCM que é órgão técnico emitiu análise apurada pela aprovação e a discussão segue neste sentido após nossa criteriosa avaliação”, afirmou Marden que foi elogiado por seus pares pela conduta.

“Poderia de maneira contundente reprovar as contas de Jeferson [Andrade] apenas por retaliação. Mas, a política é feita com maturidade e responsabilidade. Se fizesse isso, seria apenas um posicionamento isolado e reativo a tudo que passei no laço da perseguição que sofri por parte do prefeito e de seu grupo. Não pagaria com a mesma moeda, pois de maneira digna, exerço o mandato confiado pelo povo. Responsabilidade na apreciação de contas públicas é exigência para legisladores”, ressaltou o vereador.

Sobre o orçamento para o próximo prefeito, Marden foi enfático e apontou a necessidade de garantir recursos municipais suficientes para a retomada social na cidade. “Os filhos de Madre de Deus precisam ter a certeza de que o dinheiro público seja utilizado para permitir o desenvolvimento na retomada. O Orçamento público deve permitir que Dailton Filho fortaleça políticas públicas para o cidadão e o Legislativo vai garantir isso”, afirmou.

Leia a anterior

M. de Deus: Pastor Melk surge como favorito para presidir a Câmara com apoio da base de Dailton Filho

Leia a próxima

Madre de Deus: Na linha de frente de Dailton, Marden pode ser o novo presidente da Câmara na retomada social

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *