PT de Salvador realiza ato de desagravo a Gabrielli e apoio a Deyvid Bacelar

O PT de Salvador realiza nesta sexta-feira (23), às 18h30, o Ato de Desagravo a José Sérgio Gabrielli e em Apoio a Deyvid Bacelar. O evento será via Zoom, aberto à imprensa, e contará com a presença de parlamentares, dirigentes sindicais e partidários e militância, além dos homenageados e seus familiares.

O objetivo é chamar à atenção para a perseguição política do Governo Bolsonaro contra quem trabalhou pela soberania nacional e promoveu um desenvolvimento econômico inédito do Brasil com a descoberta do pré-sal; e contra quem denuncia o seu plano de privatizações do Sistema Petrobrás. José Sérgio Gabrielli e Deyvid Bacelar são dois expoentes na luta pela autonomia da Petrobrás e desenvolvimento econômico do País tão ameaçados pelo atual governo e seus interesses neoliberais.

O ato nacional é uma resposta do Partido dos Trabalhadores aos últimos acontecimentos contra as duas lideranças: a inclusão do ex-presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, entre os condenados no processo de aquisição da Refinaria Pasadena pelo Tribunal de Contas da União (TCU); e a perseguição ao líder sindicalista e coordenador geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, além da coação dos trabalhadores da Refinaria Landulfo Alves (RLAM), pelo gerente geral Grey de Campos Zonzini, por denunciar as irregularidades no processo de privatização da primeira refinaria da Petrobrás.

Além de Gabrielli e Bacelar, o ato contará com as presenças da vereadora Marta Rodrigues, Maria Mariguella, Tiago Ferreira e Luis Carlos Suica, os deputados estaduais Fatima Nunes, Marcelino Galo, Rosemberg Pinto, Jacó, Bira Coroa e Osni Cardoso, os deputados federais Lídice da Mata (PSB), Afonso Florence, Jorge Solla, Joseildo Ramos, Nelson Pelegrino e Josias Gomes, o senador Jaques Wagner, o ex-ministro da Cultura Juca Ferreira, a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffman, e o presidente do PT Bahia, Éden Valadares, além de amigos e familiares dos homenageados e outras lideranças.

Para o presidente do PT de Salvador, Ademário Costa, as duas situações são gravíssimas e tentam silenciar os “heróis” da luta contra as privatizações e o desmonte do Estado brasileiro. “Há um interesse internacional com as privatizações da Petrobrás e outras no Brasil e criminalizar quem trabalhou pela independência da estatal e do País e perseguir quem denuncia isso faz parte do plano do Governo de Bolsonaro. E é isso que está acontecendo com Gabrielli e Bacelar. Por isso, o PT de Salvador está promovendo este ato, porque não iremos nos calar diante desse governo que pretende sucatear o Brasil”, explicou o dirigente.

Leia a anterior

Cia Baiana de Patifaria revisita Jorge Amado em versão digital

Leia a próxima

Camaçari: Elinaldo defende volta às aulas com planejamento mais estruturado

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *