Presidente da Comissão de Educação da ALBA define calendário de audiências do colegiado

A Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviços Públicos, da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), aprovou, em reunião virtual realizada na manhã desta terça-feira (30), o manifesto “Saúde, Educação e Assistência Social em defesa da vida e da democracia” como documento base para os debates do colegiado acerca do enfrentamento à pandemia da Covid-19. A minuta do documento foi lida pela presidente da Comissão, a deputada Fabíola Mansur (PSB), que ressaltou o teor científico do manifesto, elaborado de maneira intersetorial, e lançado na última segunda-feira (30).

“O manifesto traz luz para uma série de debates que não precisa ser feita de maneira ideológica. Estamos com estudiosos, com a academia, com pesquisadores que uniram trabalhos científicos. O conteúdo contido no documento é elucidativo. Acredito até que a maioria das demandas já está sendo garantida pelo governador Rui Costa no sentido de salvaguardar os trabalhadores da Educação. Sem dúvida, o manifesto vai nortear o trabalho da comissão na busca por soluções voltadas para a educação em meio ao contexto de pandemia”, afirmou.

O manifesto foi produzido por 74 entidades nacionais e regionais das áreas de educação, saúde e assistência social, dentre elas Abrasco, Anped e a Cebes, entre outras entidades, associações, confederações, e fóruns profissionais. O documento propõe princípios e diretrizes e indica caminhos para garantir o direito à educação, com proteção integral de crianças e adolescentes, condições de segurança sanitária para os trabalhadores e proteção da vida de cidadãos e cidadãs do Brasil.

Leia a anterior

Fabíola apresenta moção de pesar pelo falecimento de Haroldo Lima

Leia a próxima

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *