Observatório das Desigualdades é anunciado durante 2 de Julho

O desfile cívico do Dois de Julho deste ano foi palco para o lançamento do primeiro Observatório das Desigualdades Sociais de Salvador, uma iniciativa do Instituto Teia em parceria com universidades baianas. De acordo com os organizadores, o instituto aproveitou o movimento do ato cívico para dar visibilidade aos graves números sobre a desigualdade social no Brasil, na Bahia e, principalmente, em Salvador. “Somos uma organização sem fins lucrativos, apartidária, cujo objetivo é atuar fortemente no combate aos mais diversos tipos de desigualdades. O observatório é um coletivo de ativistas socias, das mais distintas áreas de atuação profissional, que decidiram transformar indignação em atitude. Oficializamos nossa atuação junto ao Instituto Teia e como primeira medida estamos lançando o Observatório das Desigualdades, que fará um verdadeiro raio-x da vida nos espaços urbanos da capital, mostrando números jamais conhecidos sobre o contraste social na cidade da liberdade”, explica o jornalista Gusmão Neto, diretor de projetos do instituto.

Pesquisas apontam que o Brasil é o 9° país mais desigual do planeta. Mas os números reais sobre desigualdade em Salvador ainda são desconhecidos. “Muito se fala sobre desigualdade, mas muito pouco sobre os números. Por isso que nosso objetivo é prover a sociedade soteropolitana de informações úteis ao desenvolvimento econômico e social do estado apontando medidas de combate aos tipos de violação dos direitos humanos, fortalecendo bandeiras de enfrentamento ao racismo, a intolerância religiosa, o feminicídio, a LGBTfobia e outras pautas”, finaliza.

Leia a anterior

Fabíola Mansur participa de Cortejo ao Dois de Julho

Leia a próxima

“PP vai lançar candidatos às majoritárias em diversas cidades da Bahia e na RMS”, diz o deputado Niltinho no 2 de Julho

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *