Mais um, mais um: Secretário de Jajai se envolve em polêmica com atitude machista

As ofensas destinadas às mulheres por homens incomodados pela atitude proativa e firme do público feminino ilustram a face perversa e nojenta do machismo. Hostilidade é a forma inicial do comportamento covarde que tenta depreciar e impor condição superior.

A insegurança que domina a mentalidade de homens que não aceitam a autonomia feminina leva-os a cometerem condutas pontuadas pela desestabilidade emocional e estupidez.

Um exemplo foi a atitude condenável do secretário de Governo da cidade de Madre de Deus, Anderson Andrade, que nas redes sociais, tenta depreciar uma cidadã local que fez comentários sobre um caso de falsificação documental que envolve um membro do Executivo local.

Sem ter mais argumentos para debater, Andrade lançou mãos de observações depreciativas na direção de Viviane Aparecida. “Qual é a sua profissão? Ex mulher de vereador? É isso?”, apelou o secretário de Jailton Jajai (PTB) para enfrentar o embate.

Em entrevista ao site Universia, Marina Prado Franco, mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) afirma que a insegurança masculina pode aparecer em diversos contextos. “O fato é que a causa raiz desse tipo de comportamento está ligada à uma insegurança de um homem que ‘não aceita ficar por baixo’. Ele parte para a agressão verbal para tentar desestabilizar a mulher que se impõe e se valoriza. Para manter a imagem de ‘bom guerreiro’, lança mão de um golpe baixo”, comentou a psicóloga.

Leia a anterior

Suspeita grave: Secretário de Jailton e servidora da Câmara Municipal tem seus nomes envolvidos em acusação de fraude documental em Madre de Deus

Leia a próxima

Três vereadores negam assinaturas e permanece o silêncio dos demais envolvidos na suspeita de falsidade documental

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *