Interferência política na Guardas Municipais é tema de live nesta quinta-feira (03)

O uso político de um órgão público para fins particulares e eleitorais não é novidade nos municípios. Na capital baiana nunca foi diferente. A máquina pública sempre atuou em favor de interesses privados e para pavimentar eleições de integrantes do grupo ocupante do poder.

A situação se torna ainda mais perigosa quando o órgão em questão é voltado para segurança pública. Em Salvador, recentes denúncias apontam o uso político das prerrogativas da Guarda Civil Municipal (GCMS). Vista como uma força de pronto apoio para o gabinete do Prefeito, a GCMS nas ruas tem atuação destacada, mas internamente ainda é palco de controversos fatos.

Pré candidato a vereador de Salvador, Bruno Carianha realiza a discussão deste tema com o ex-inspetor da GCMS, João Neto, em live que acontece nesta quinta-feira (03), a partir de 20h. A transmissão acontece no perfil @brunocarianha no Instagram.

Guarda municipal de carreira, João Neto é graduado em Gestão Pública e implantou diversas ações de aproximação do órgão com a comunidade.

“Vamos abordar sobre situações onde a interferências políticas e eleitoreiras colocam as guardas municipais em xeque na sua atuação. Abordaremos também os prejuízos que são causados à cidade e os direitos dos servidores que são violados para atender aos interesses particulares ou de pequenos grupos”, indicou Bruno Carianha que também é guarda civil municipal de Salvador e sindicalista.

Leia a anterior

Barco furado à deriva: governo Jailton Santana peca pela ineficiência e falta de diálogo institucional

Leia a próxima

Pesquisas apontam Dailton Filho disparado nas intenções de votos e alta rejeição de Jailton em Madre de Deus

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *