Fabíola apresenta moção de pesar pelo falecimento de Haroldo Lima

O falecimento do ex-deputado e dirigente nacional do PC do B, Haroldo Lima, consternou a deputada Fabíola Mansur (PSB). A parlamentar apresentou, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), uma moção de pesar pela morte do político ocorrida na madrugada desta quarta-feira (24), em Salvador, por complicações da Covid-19.

No documento, a legisladora lembrou que Haroldo Lima nasceu em Caetité, no Sudoeste da Bahia, em uma família de muita tradição. “E lá se vai um guerreiro de brava trajetória e renomada militância. Um guerreiro gentil, meigo. A Bahia se despede com enorme tristeza do ex-deputado Haroldo Lima”, disse a socialista.

O ex-deputado tinha 81 anos, era engenheiro formado pela Universidade Federal da Bahia e chegou a presidir a Agência Nacional de Petróleo (ANP) no governo Lula. “Haroldo Lima teve papel histórico na política da Bahia. Durante o regime militar, deixou o emprego na Coelba e partiu para o enfrentamento aos militares. Um dos fundadores da Ação Popular (AP), movimento criado para combater a ditadura, foi preso político e torturado”, relembrou a deputada.

Para Fabíola Mansur, Haroldo foi um grande brasileiro, um defensor intransigente dos interesses do Brasil, um lutador pela liberdade e que defendia sua bandeira partidária com vigor, “mas convivia democraticamente com todos os campos políticos”.

Em sua moção, a legisladora deixa registrado seu voto de solidariedade à família de Haroldo Lima. “Haroldo deixa grande legado para as novas gerações. Sua luta continua, Baixinho, ela não foi em vão. Descanse em paz”, disse.

Leia a anterior

Rui Costa sanciona leis que garantem bolsa a estudantes e isenção no pagamento da conta de água

Leia a próxima

Presidente da Comissão de Educação da ALBA define calendário de audiências do colegiado

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *