Entrevista exclusiva: Marden Lessa abre o jogo e fala da campanha e futuro político

Perseguido, ameaçado e odiado pelos adversários. Parceiro de primeira hora do prefeito eleito Dailton Filho e principal entusiasta da campanha vencedora, Marden Lessa falou sobre a eleição do seu correligionário para o Executivo e de sua saga para uma reeleição vencedora sendo opositor ao atual governo em entrevista ao jornalista Jeremias Silva. Acompanhe:

Diário da Metropolitana: Vamos começar pelo final. Como se sente após o resultado das urnas

Marden Lessa: Realizado, feliz e de alma lavada em nome do povo de Madre de Deus. Foram seiscentos e quarenta e nove votos de confiança no projeto eleitoral que apresentamos que nada mais era que uma prestação de contas de nosso mandato em curso. A população reconheceu nosso trabalho e acreditou na mensagem de libertação de nossa cidade com Dailton Filho.

DM: Se você não tivesse sido eleito e Dailton vencesse, isso lhe deixaria com qual sentimento?

Marden Lessa: Particularmente ninguém gosta de perder nada e não sou diferente, mas saberia entender o recado das urnas. Esse é o comportamento para quem tem dignidade até mesmo na derrota. Fui alvo de tantos ataques políticos e pessoais que tinham clara intenção de fazer com que eu perdesse as eleições. Mesmo sabendo disso, não mudei minha estratégia em nenhum momento. Minha equipe trabalhou conforme o planejamento que traçamos e executamos juntos. O fruto veio e foi a nossa vitória nas urnas pela renovação do atual mandato. Mas, se por acaso, eu tivesse perdido e somente Dailton vencesse, a minha festa seria completa, pois eu trabalhei incansavelmente por essa libertação que vai transformar nossa cidade. Quem trabalhou contra minha eleição e de Dailton, hoje está enxugando lágrimas de tristeza e recalque.

DM: Você fala de ataques pessoais e políticos. Qual gravidade disso e como encarou isso?

Marden Lessa: Com naturalidade, Jeremias. Não faltou coragem, mas também teve contornos de medo e isso que nos faz tomar precauções. Antes da política, tenho que zelar, manter e proteger minha família, meus filhos. Eles são a razão de minha vida e temi que algo causasse qualquer problemas pra eles. Tudo que falavam do pai deles, cada tentativa suja de macular minha imagem era dolorida porque pensava no sofrimento deles. Mas, apesar disso, meus filhos são maravilhosos e confiam no pai, no homem e no político Marden Lessa. Então, isso me fortaleceu ainda mais e todos puderam ver o que a força do mandato de nossa gente na tribuna e nas urnas. Os covardes não tiveram êxito, mas eles não param e não podemos vacilar.

DM: Você tem alguma mágoa daqueles que lhe atacaram então?

Marden Lessa: Olha, Jeremias, eu não sou vingativo ou rancoroso. Sou firme, contudente, mas não guardo sentimentos ruins em meu coração. Prefiro que os corações maldosos possam ser tocados pela sensibilidade. Que essas pessoas usem a espera que é imposta aos perdedores para refletirem sobre suas atitudes nojentas, passados sórdidos e tudo de leviano que fizeram. Esse tempo de espera que vai ser grande para os derrotados servirá para isso, já que para se reerguerem será difícil. Começamos um novo tempo na política de Madre [de Deus] onde aproveitadores, corruptos, mentirosos e gente sem palavra não vai se criar mais.

DM: Cita alguém que fez isso?

Marden Lessa: Olha, não farei isso. As pessoas sabem que cometeu as mais diversas covardias contra mim e contra o povo da cidade. Se apontar esses covardes derrotados ainda estarei dando palco para eles e as urnas puniram que teve essas atitudes bizarras. Muito foi invocado em nome da família, de filhos para ocultar tudo de desprezível que faziam nas redes sociais, blogueiros fake news e na fuxicaria. Aliás, falando nisso, um segmento que não vai prosperar nessa retomada social é quem opera com mentira, fake news e que atua nos esgotos dizendo que faz Jornalismo. Acabou a farra de dinheiro público pra destruir reputações. O mar não esta mais para esses peixes.

DM: Marden, você sempre dizia – desde a pré campanha – que Dailton seria vencedor das eleições com percentual em torno de sessenta por cento. Chegou a propor apostas com mil votos de frente. Advinho, bruxo, mago ou expectativa?

Marden Lessa: Lembro que seu site uma vez me colocou com um mágico, algo assim. [Risos]… Até a mágica é trabalhosa. Foi muito trabalho, pesquisa de consumo interno, corpo a corpo, reuniões, articulações, comunicação estratégica e uma pré campanha propositiva. O resultado seria esse e eu tinha convicção disso. O adversário poderia até se considerar vencedor diante da polarização das candidaturas. Se fossem quatro, cinco candidatos à Prefeitura, o quadro seria feio para ele. Madre de Deus estava ansiosa pela libertação e a máquina administrativa quebrada pela má gestão não seria suficiente para enfrentar quem tem a força que é o povo, o pulsar das ruas que é de onde explodiu a vontade popular oelo nome de Dailton Filho.

DM: Qual melhor momento da campanha e o pior momento?

Marden Lessa: Pior momento foi quando as acusações levianas feita pelos adversários que previam a derrota e partiram para medidas desesperadas. Outro momento que me incomodou e isso aconteceu várias vezes, era quando tomava conhecimento da opressão contra os trabalhadores da Prefeitura e comerciantes que nos declaravam apoio. O Poder Público foi usado em favorecimento de uma candidatura para oprimir os filhos da cidade de manhã, de tarde e pela noite. Isso será cobrado na forma da Lei. Mas, alegria mesmo foi na carreata. Foi algo nunca visto, a cidade veio participar de maneira intensa e emocionada. A ida à Maria Guarda foi outro momento maravilhoso. Uma verdadeira procissão política.

DM: Sua expectativa em relação ao prefeito Dailton Filho…

Marden Lessa: Fará uma gestão marcante na história da cidade. Toda experiência que adquiriu ao longo da vida pública, a parceria com um vice [Amilton] que conhece o serviço público, apoio do Legislativo que entende a necessidade de zelar pela cidade e o carinho do povo. Junte isso ao trabalho dedicado de auxialires que estarão ao seu lado nas diversas áreas e ferramentas de gestão modernas. Acrescente também a relação política com verdadeiros líderes políticos da cidade e da Bahia. Essa é a receita do sucesso que vai transformar a realidade de nossa gente.

DM: Você tem experiência como vereador e já presidiu a Câmara. Pretende colocar seu nome para apreciação dos atuais e novos pares?

Marden Lessa: Nesse aspecto, lhe confesso que aposto em alguém que ainda não ocupou essa posição na Casa. Dito isto, o Solidariedade é uma legenda que pode contribuir neste sentido com os mandatos eleitos. Particularmente acredito que o vereador Pastor Melk tem experiência, equilíbrio, merecimento e alinhamento com o futuro prefeito. São três mandatos e a posição de vice no Executivo. Resguardada toda autonomia do Poder Legislativo, ouvir o prefeito Dailton [Filho] é importante nesse processo.

DM: Você aceitaria compor o governo Dailton Filho no Executivo?

Marden Lessa: O povo escolheu um da gente para o Legislativo votando 40555. Não penso nisso porque ao prefeito eleito é que cabe a formação de seu governo. Tenho certeza de que Dailton [Filho] montará a melhor equipe de auxiliares para sua gestão. Estou à disposição da minha cidade e como sou um de nossa gente, sempre estou à disposição para trabalhar por Madre de Deus seja onde for convocado pelo povo e sob a orientação do líder Dailton Filho.

DM: Muito se fala do Marden em 2022, 2024, 2028. O que você tem em mente na suas projeções pessoais e políticas:

Marden Lessa: Você é um jornalista jovem, mas, experiente e uma pergunta dessas merece todo zelo na resposta. (Risos). Tudo que faço é pensando no engradecimento de nossa gente de Madre de Deus. Precisamos retomar o protagonismo construído ao longo de nossa história e que foi destruído por uma dupla de prefeitos incompetentes. Eles buscaram parcerias com políticos iguais a eles e que ajudaram nos prejuízos causados. Estamos construíndo um  projeto de resgate da identidade onde nossa cidade novamente será cenário da política estadual. É algo coletivo e que não está personalizado individualmente. Será pluripartidário, percorrerá a região metropolitana e reunirá os diversos atores da política de nossa região. Gente jovem, gente experiente, organismos sociais, organizações religiosas, enfim que quiser participar da retomada estadual de nossa cidade. Convido você e os comunicadores sérios, éticos que queira contribuir nessa jornada, até porque a Comunicação feita com respeito e sem fake news é importante para a sociedade.

DM: Sua expectativa para o futuro da cidade agora com você, uma nova legislatura e um prefeito aclamado pelo povo?

Marden Lessa: A melhor possível. Vencemos um adversário desleal. Fizemos uma campanha limpa, empenhada, propositiva e que encantou. Tenho certeza de que a nossa libertação da opressão covarde vai nos tirar do poço sem fundo ao qual fomos jogados por uma gestão incompetente que substituiu outra igual e corrupta que caminhavam juntas. Nosso agradecimento ao povo será em forma de muito trabalho e resultados. Queria pedir licença para agradecer à minha família e minha equipe. Eles formaram o grupo Marden Lessa e foram leais, dedicados, criativos e vencedores. Foi tanta superação para refazer esse grupo diante de tanta manobra pra me destruir politicamente e arranhar minha reputação (emocionado). Mesmo com nome com boa aceitação para prefeito, fui pra oposição, entreguei cargo, sofri perseguições e os leais continuaram comigo. A fé em Deus, o carinho de minha família, a lealdade de minha equipe, a parceria de meus amigos e a confiança do povo fizeram com que o nosso mandato fosse um dos mais votados, mesmo no campo da oposição, a feroz máquina [administrativa] não me destruiu e conseguimos fazer uma votação vitoriosa, vistosa sendo oposicionista. Isso fica pra história de Madre de Deus. Essa foi a resposta a tudo que passei. Ao povo de Madre de Deus, todo meu respeito e carinho. Continuarei um trabalhador ao serviço da cidade, mais uma da gente que batalha para tornar nossa cidade, um lugar melhor pra viver, trabalhar e cuidar de nossos filhos”.

Leia a anterior

Marketing vencedor: André Ferraro vence duas eleições na RMS e projeta futuro da comunicação política

Leia a próxima

M. de Deus: Pastor Melk surge como favorito para presidir a Câmara com apoio da base de Dailton Filho

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *