Candidata a prefeita de Morro do Chapéu, Juliana Araújo, é investigada por áudio ameaçando a religioso

A Justiça Eleitoral está investigando a candidata a prefeita de Morro do Chapéu pelo Partido Liberal (PL), Juliana Araújo, por abuso do poder econômico praticado contra Genival Silva Santos, conhecido como Pastor Genny (veja o documento na íntegra). O processo foi instaurado no último dia 1 de outubro e tem como elemento de prova a transcrição de um áudio (ouça aqui na íntegra a versão legendada) gravado pelo pastor Genny.

 

A candidata a prefeita Juliana Araújo se utiliza de uma dívida que o Pastor Genny tem com uma emissora de rádio controlada por sua família, para tentar forçar a filiação do pastor ao Partido Liberal (PL). Ela chega a propor o perdão total da dívida caso ele aceitasse se filiar.

 

No início do áudio, a conversa transcorre de forma amigável entre Juliana Araújo e o Pastor Genny, com a candidata tentando convencer o pastor a se filiar ao PL. Mas ao perceber a resistência do religioso em aceitar assinar a ficha de filiação, Juliana Araújo sobe o tom e passa a ameaçar diretamente, afirmando que iria executar judicialmente a dívida que Genny tem com a Rádio controlada por sua família em Morro do Chapéu.

Leia a anterior

Madre de Deus: Dailton Filho amplia vantagem sobre Jailton “Jajai” que aumenta em rejeição

Leia a próxima

Prefeitura de Serrinha é acionada no MPF, após pagar R$14 milhões a Fundação sem comprovação de serviço prestado

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *